VEIGA, Eli da Veiga (org.)

Ed. SENAC, São Paulo, 2012

213p

REF: energ00144 Categoria:

Descrição

Publicação em português.

 

Está confirmado que a Terra tem ventos mais do que suficientes para fornecer energia elétrica para todo o planeta sem produzir grave impacto ambiental.

Cientistas calcularam o potencial teórico de vento pelo mundo e consideraram os efeitos que a instalação de milhões de turbinas provocaria sobre as temperaturas, umidade e circulação atmosférica. Antes de atingir algum ponto de saturação, as necessidades energéticas da Terra já estariam supridas pelas turbinas instaladas, que poderiam produzir até dez vezes a energia consumida atualmente, que chega a 18 trilhões de watts.

 

Mas esses pesquisadores não estão dizendo “coloquem turbinas em todos os lugares”. Apenas afirmam que não há nenhum impedimento fundamental para multiplica em várias vezes a produção de energia do mundo. Turbinas eólicas conseguiram produzir ao menos 400 trilhões de watts (ou 400 TW) com impactos ambientais infinitamente menores do que os causados pela queima de combustíveis fósseis.

 

Todavia, se fossem tornadas competitivas e todas de fato instaladas, provavelmente não sobrariam paisagens que pudessem ser contempladas. Além disso, os ventos não são regulares, e seria necessário encontrar meios para a estocagem da energia que fornecem. São razões suficientes para que as matrizes energéticas não dependam demais de energia eólica. A dificuldade está, portanto, em saber qual seria seu peso relativo ideal.

 

Daí a importância crucial do debate sobre as perspectivas que a eólica poderá ter na matriz energética brasileira, foco central deste livro, cuja publicação dá continuidade à investigação de fontes alternativas de geração de energia, tema a que o SENA SP vem dispensando especial atenção, por sua importância tanto no que diz respeito ao desenvolvimento do país quanto à necessidade de que seus cidadãos possam decidir, com clareza sobre os meios empregados nesse desenvolvimento.

“ENERGIA EÓLICA” apresenta ao leitor pontos de vista esclarecedores sobre a discussão em torno do uso de eletricidade gerada a partir dos ventos.

No plano mundial, esta é uma questão que se insere em tema maior: o da transição energética em direção ao baixo carbono. Isto é, redução das emissões de carbono graças à geração de energias limpas mais eficientes que as atualmente disponíveis, além de acesso universal.

 

No que se refere ao Brasil, os ensaios reunidos neste livro analisam o modelo de planejamento energético vigente no país e as perspectiva que o maior aproveitamento da energia eólica podem abrir em termos de avanço tecnológico, descentralização de usinas geradores e, como não poderia deixar de ser, abertura de novos postos de trabalho.

 

Esta publicação destina-se a ampliar e aprofundar o debate sobre uma questão que o SENAC SP julga de grande relevância, motivo por que a vem discutindo em vários de seus títulos: o aproveitamento de fontes alternativas de geração de energia para o desenvolvimento sustentável e a escolha responsável que a sociedade deve fazer delas, mediante o acesso à informação bem fundamentada.

 

Introdução

Bibliografia

Capítulo 1 – Planejamento elétrico: uma agenda amigável com a natureza

Introdução; Planejamento do mercado elétrico, Gestão da confiabilidade, Sistema elétrico de baixo carbono; Conclusão; Bibliografia.

 

Capítulo 2 – Energia eólica: segunda fonte de energia elétrica do Brasil

Introdução; A energia eólica; O recurso eólico; Atual estágio da tecnologia e tendências; Penetração da energia eólica na matriz elétrica mundial; A energia eólica no Brasil; Incentivos; Por que a energia eólica?; Alguns desafios por vencer; Conclusões; Bibliografia.

Informação adicional

Peso 340 kg

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “ENERGIA EÓLICA”

O seu endereço de e-mail não será publicado.