SCHMID, Aloísio L. Pacto Ambiental, 2005 342 p., 22,3 x 12,7 cm, capa 4 cores, miolo PB

REF: acus0016 Categoria:

Descrição

Livro absolutamente fundamental para todos aqueles que se iniciam no estudo da arquitetura e da engenharia ou que se preocupam de alguma forma com a relação do Homem com seu ambiente construído. O autor alarga brilhantemente o conceito de conforto, entendido hoje muito como uma questão eminentemente técnica, associada às questões da iluminação, da acústica, do conforto térmico e da ventilação e qualidade do ar.

A publicação tenta responder questões como:
– Conforto ambiental se encerra no estudo de fenômenos físicos e da fisiologia dos sentidos relacionados?
– Qual a definição de conforto ambiental mais coerente com a etimologia de conforto?
– Conforto e estética se superpõem, ou são valores complementares buscados na arquitetura?
– Teria havido conforto antes que a palavra tomasse a conotação atual?
– Qual a relação entre conforto e produtividade – objetivo principal dos espaços para o trabalho?
– É possível explicar porque alguns ambientes nos parecem à primeira vista confortáveis e outros jamais?
Principais capítulos:
(*) O significado de conforto
(*) Inocência, exagero, descaso e burocratismo
(*) A expressividade não-visual do espaço
(*) O ideal de ar puro e o primitivismo do olfato
(*) O entorno palpável: formas e texturas
(*) O ambiente termicamente perceptível
(*) O canal econômico do audível
(*) Luzes e cores: o entorno pela via racional.

Informação adicional

Peso 0.445 kg

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “A Idéia de Conforto – Reflexões Sobre o Ambiente Construído”

O seu endereço de e-mail não será publicado.