FERREIRA, Milton Martins

Ed. Synergia, Rio de Janeiro, 2009

195p

REF: ilum0016 Categoria:

Descrição

Publicação em português.

 

Lampiões a óleo de baleia iluminando os principais logradouros no início do século XIX. Depois, o gás de carvão mineral levando luz mais intensa às ruas através de uma vasta rede de tubos de ferro. A cidade moderniza-se e a eletricidade começa a ocupar espaço na virada do século XX, mas ao longo de três décadas convive ainda com os postes a gás. Lâmpadas incandescentes, aperfeiçoando-se a cada dia, trazem mais encanto às noites cariocas.

Brilham depois as fluorescentes, as de vapor de mercúrio, vapor de sódio a alta pressão, multivapores metálicos, LEDs, projetores colorindo os monumentos, novas iluminâncias realçando a arquitetura, efeitos de lighting design surpreendendo o olhar. Em detalhes atentos e imagens expressivas, esta é a trajetória do livro “ A evolução da iluminação na cidade do Rio de Janeiro”, que deixa bem acesa e nítica a visão das tecnologias melhorando a vida, impulsionando a história.

 

PERÍODO COLONIAL 1500 – 1822 – A IMPORTÂNCIA DO ÓLEO DE BALEIA

Capítulo 1 – Primeiros tempos
Capítulo 2 – O vice-reinado

 

PERÍODO IMPERIAL 1822 – 1889 – A ERA DO GÁS

Capítulo 3 – A implantação do sistema a gás
Capítulo 4 – Apogeu e declínio da iluminação a gás
Capítulo 5 – O querosene na iluminação interna

 

REPÚBLICA (1ª.fase) 1889 – 1945 – O ADVENTO DA ENERGIA ELÉTRICA

Capítulo 6 – Primeiras experiências
Capítulo 7 – Lâmpadas a arco voltaico
Capítulo 8 – Lâmpadas elétricas incandescentes

 

O GRANDE PLANO DIRETOR

Capítulo 9 – Plano de melhoria da cidade
Capítulo 10 – Avenida Central: Marco da modernidade

 

A CHEGADA DOS GRANDES INVESTIMENTOS

Capítulo 11 – A chegada da LIGHT
Capítulo 12 – LIGHT: Expansão e reestruturação
Capítulo 13 – A GE e a nacionalização de produtos de iluminação

 

REPÚBLICA (após II Grande Guerra) 1945 – 2000 – LÂMPADAS DE DESCARGA – NOVAS TECNOLOGIAS

Capítulo 14 – Lâmpadas fluorescentes
Capítulo 15 – Lâmpadas a vapor de mercúrio
Capítulo 16 – Lâmpadas a vapor de sódio a alta pressão
Capítulo 17 – Lâmpadas de multivapores

 

A EVOLUÇÃO DA LUMINOTÉCNICA 1900 – 2000

Capítulo 18 – Fase pioneira 1920 – 1945
Capítulo 19 – Fase pós-guerra 1945 – 2000

 

SITUAÇÃO ATUAL E TENDÊNCIAS DA ILUMINAÇÃO

Capítulo 20 – Tendências atuais da iluminação externa – RIOLUZ
Capítulo 21 – Tendências atuais da iluminação interna

 

Posfácio

Referências

Índice

Informação adicional

Peso 550 kg

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “A EVOLUÇÃO DA ILUMINAÇÃO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO”

O seu endereço de e-mail não será publicado.